Massacre de Tulsa: sobrevivente lembra destruição da ‘Wall Street negra’ há 100 anos

Viola Fletcher tinha apenas sete anos quando testemunhou o Massacre de Tulsa, em 1921. Mas nunca se esqueceu do que viu.

“Ainda vejo homens negros, vejo eles sendo alvejados, corpos negros caídos na rua”, contou ela recentemente em visita ao Congresso dos Estados Unidos.

Historiadores estimam que 300 pessoas foram mortas após uma multidão branca realizar ataques que destruíram o distrito de Greenwood, na cidade de Tulsa, no Estado de Oklahoma.

O bairro era uma das comunidades negras mais prósperas dos Estados Unidos, por isso era conhecido com “Wall Street negra”.

A violência teve início após um homem negro ser acusado de agredir uma mulher branca em um elevador no centro da cidade.

Centenas de casas e lojas foram saqueadas e incendiadas.

Por décadas, esse doloroso capítulo da história americana foi esquecido.

Um século depois, a última sobrevivente conhecida do episódio ainda busca justiça.

Mas o que aconteceu em Tulsa 100 anos atrás?

Confira no vídeo.

Fonte: BBC

Comentários Facebook