Desempregados da Flórida devem provar procura de trabalho para manter seguro-desemprego

Pessoas sem emprego devem provar procura de trabalho para não perder benefício

 

Agora, os desempregados da Flórida devem provar que fizeram cinco pesquisas de emprego para continuar recebendo seguro-desemprego –  remuneração de $ 275 por semana. O “Departamento de Oportunidades Econômicas da Flórida” (DEO), disse que em abril havia 460 mil vagas disponíveis no estado

 

Da Redação

Pessoas que estão recebendo seguro-desemprego na Flórida devem provar que estão ativamente procurando trabalho para manter a remuneração de $ 275 por semana no máximo, uma das mais baixas dos EUA. O requisito de procura de emprego, que foi removido durante a pandemia, foi reinstaurado em 29 de maio. Agora, os desempregados da Flórida devem provar que fizeram cinco pesquisas de emprego, em condados com mais de 75.000 residentes, incluindo Miami-Dade, e três pesquisas, em condados com menos residentes.

O “Departamento de Oportunidades Econômicas da Flórida” (DEO) considera “procurar trabalho ativamente”, enviando várias inscrições ou “inscrições” para emprego; apresentar o currículo a um empregador; participar de uma entrevista de emprego; participar de feiras de empregos, criar um perfil em um site de relacionamento profissional; assistir a uma aula ou treinamento para preparar o currículo.

Os sindicalistas que mantêm contato com seus colegas não precisam fazer essa busca obrigatória; se a pessoa foi temporariamente dispensada ou recebeu uma licença e pretende retornar ao trabalho oito semanas após o último dia de trabalho; se for parte de um treinamento aprovado por meio de um centro “CareerSource Flórida” local e, claro, se você se inscreveu para receber o seguro-desemprego antes de 29 de maio.

O governador DeSantis argumentou que estava restabelecendo a exigência de busca de emprego porque muitas empresas não conseguiam encontrar funcionários para preencher as vagas. Combinando indenização estadual de $ 275 e benefícios federais de desemprego de $ 300 por semana, algumas pessoas estão recebendo $ 575 por semana, o que consideram um fator não incentivador para que voltem ao trabalho.

Os moradores da Flórida que estão desempregados também não receberão mais os US $ 300 em auxílio-desemprego federal adicional que era fornecido semanalmente devido à pandemia (conhecida pela sigla FPUC) a partir de 26 de junho.

O “DEO” observou que em abril havia 460 mil vagas disponíveis no estado. As reclamações de desemprego são 96 por cento mais baixas na Flórida do que no ano passado, indicou um estudo da “WalletHub”.

“O fato de quase metade dos estados do país estarem encerrando seus benefícios adicionais de desemprego mais cedo é uma boa notícia para o mercado de trabalho”, disse Jill González, analista da “WalletHub”. “Dar esse passo impedirá que as pessoas ganhem mais dinheiro desempregadas do que fariam se tivessem um emprego, fazendo com que mais pessoas voltem a trabalhar.”

Serviço

Se você tiver dúvidas sobre se deve fazer as pesquisas de emprego, pode ligar para 1-833-352-7759. Você também pode pesquisar um emprego em EmployFlorida.com

 

Fonte: Nossa Gente

Comentários Facebook